SEXTA-FEIRA

31 de Outubro de 2014

O Projeto

<< Voltar

Inovar a prática da leitura e da escrita nas escolas é um dos pilares do Leio e Escrevo meu Futuro. O projeto, que tem a iniciativa do Correio Braziliense com participação da Secretaria de Educação do Distrito Federal, leva o jornal impresso para a sala de aula como ferramenta pedagógica estudantes e professores de Ensino Fundamental - Anos Finais da rede pública de Ensino da Capital Federal.

Em seu segundo ano, o projeto atenderá diretamente a 207 escolas, mais de 140 mil alunos e cerca de cinco mil professores, contribuindo para o crescimento educacional com notícias diárias, fomentando a sede de conhecimento dos jovens brasilienses.

Ao final do ano, os alunos participantes terão as ferramentas necessárias para a elaboração de textos, interpretação e análise de conteúdos diversos, fluência na comunicação e coerência nas idéias.

O jornal na escola

A leitura sistematizada e diária possibilitará a compreensão e interpretação de textos e o desenvolvimento da escrita, além de proporcionar aos alunos a partilha de conhecimento com seus familiares.

O uso do jornal será um rico e completo material que pretende:

  • Formar estudantes atualizados e conscientes das questões que influenciam o Brasil, o mundo e a sua cidade;
  • Contribuir para a conscientização de cidadãos mais críticos e preparados;
  • Desenvolver atividades para a discussão de questões que afetam a todos;
  • Servir a um intercâmbio cultural, por meio da troca de experiências pessoais dos alunos, pontos de vista, perspectivas e conhecimento do mundo ao redor em relação ao mundo noticiado pelo jornal.

Estudo de Campo

Professores e alunos serão convidados a conhecer a estrutura dos Diários Associados em Brasília. Percorrerão o Centro de Documentação histórica - CEDOC, a Fundação Assis Chateaubriand, as rádios Clube AM e Clube FM, além do Parque Gráfico, Redação, Editoria de Arte, tendo a chance de conhecer de perto e melhor como são feitas as notícias em tempo real.

Conteúdo pedagógico

Serão realizados encontros com profissionais de ensino para disseminar técnicas de hemeroteca (uso pedagógico do jornal em sala de aula), além de técnicas de produção textual e reciclagem.

Suplementos especiais

Em três edições especiais, o Leio e Escrevo meu Futuro será abordado em seu dia a dia, proporcionando à comunidade conhecer como é o dia a dia do projeto, quem são os professores e alunos que fazem da educação do Distrito Federal uma das mais fortes referências no setor.

Concurso de produção textual

Todo o trabalho a ser realizado no ano letivo de 2010 visa à preparação dos alunos (leitura e pesquisa de conteúdo; aprimoramento de vocabulário; técnicas de redação). Portanto, o concurso é a culminância pedagógica do projeto Leio e Escrevo meu Futuro.

Serão 1.000 premiados entre alunos, professores, coordenadores locais/supervisores pedagógicos, coordenadores intermediários, diretores de escola e diretores de regional de ensino. Afinal, ao estimular toda a cadeia educativa, do gestor ao aluno, a educação ganha em dobro.

O Concurso proporcionará aos alunos a experiência de escrever uma produção textual com o rigor de uma avaliação técnica, típica de banca examinadora de concursos públicos e vestibulares. E o grande dia já tem data marcada: dia 23 de setembro. O Instituto Quadrix de Tecnologia e Responsabilidade Social será responsável pela execução do concurso.

 

Conheça como foi o Projeto Leio e Escrevo meu Futuro em 2009.

  • Galeria de Vídeos
    BLOG DA DAD
Enquetes

<< Voltar

O que você achou da aposentadoria de Ronaldo?
 
Links especiais, não apagar